quarta-feira, junho 17, 2009

Tentar

Faltaram as razões na lentidão das palavras,
Nos segredos que julgavas ouvir.
A tua voz ecoa das paredes da cidade,
Para ser o grito dos pássaros
E dos homens que levantam voo em direcção
Aos braços de uma mulher qualquer.
Como o whiskey diluído nas pedras de gelo
E o meu entorpecimento cego no chão que te vi pisar,
Bebi a paixão de um trago
Para adormecer ao relento das tuas noites.
Naquelas em que cidade acabou por engolir a tua lembrança,
Fazendo de mim um pássaro, mais um,
No meio de um milhão de chilreadas doentes,
Ensurdecedores movimentos que te escondem;
A ti e ao resto das putas
Que um homem é capaz de tentar...




Obrigada Beatriz pelo sugestivo apenas "Tentar"